NFT e Metaverso: O Novo Mercado Digital

Início » NFT e Metaverso: O Novo Mercado Digital

O Token não fundível, mais conhecido como NFT, é um ativo digital que representa um bem exclusivo. Por exemplo, imagine a Mona Lisa, uma das pinturas mais famosas de Leonardo da Vinci. Ela pode ser copiada, mas há somente um quadro autêntico. Com isso, nenhuma de suas réplicas terá o mesmo valor da obra original. Por isso, a obra de arte  é um registro digital de itens que não podem ser substituídos ou trocados por outros de mesma espécie, quantidade e qualidade.

Já o Metaverso, é um espaço virtual, onde é possível construir cenários e se conectar com pessoas reais a partir do uso de tecnologias de realidade aumentada e inteligência artificial. Como uma simulação do mundo físico, na qual as pessoas poderão se comunicar umas com as outras a partir de avatares.

A recente explosão do mercado de NFT, fez com que a compra de criptomoedas fosse cada vez mais promovida, logo sua valorização vem crescendo exponencialmente, como é o caso do bitcoin (BTC) e do ether (ETH). Já que a transação de compra de tokens não fundíveis é sempre realizada com criptomoedas.

E o que eles têm em comum?

O NFT é responsável por registrar ativos digitais dentro desse mundo virtual, o Metaverso. Inicialmente se consolidou na arte digital, mas rapidamente foi incorporada pela música, pelos games, cinema e muitos outros setores. Além disso, esse universo digital permite que usuários e empresas criem e negociem itens livremente no mercado de NFT. Ou seja, o token não fundível tem o importante papel de fazer a ligação do mundo real com o mundo virtual.

Qual o plano das empresas para o metaverso?

O Facebook já começou a mudança da sua marca, afastando-se das redes sociais e criando um metaverso. O fundador, Mark Zuckerberg, espera que um dia as pessoas conheçam o Facebook como “empresa metaversa” mais do que como uma rede social. 

Ao se posicionar como uma empresa nova e futurista, o Facebook espera sobreviver à nova geração de empresas de redes sociais. Os defensores do metaverso, insistem que nenhuma empresa será proprietária ou administrará este ambiente virtual. Mas, ao investir pesadamente nesta tecnologia, o Facebook pode tentar se posicionar como um líder inovador nesse espaço.

De maneira hipotética, os metaversos vão nos possibilitar uma vida completamente digital, com sua própria economia. Já que o blockchain, uma rede de registros sobre uma transação de moeda virtual, é a alternativa de descentralização para tornar projetos do tipo viáveis. Portanto, as criptomoedas deverão ser o eixo de sua economia, enquanto os NFTs serão os produtos e bens de cada usuários, trazendo a possibilidade de negociação.

Quais as expectativas para o nosso futuro?

Já podemos sonhar com a possibilidade de poder visitar, virtualmente, uma loja, no conforto da nossa casa. Através de equipamentos de realidade virtual, você poderá interagir com os produtos e com vendedores, e então realizar uma transação através de criptomoedas. Essa compra poderá ser, simultaneamente, um NFT e um objeto real, que seria entregue posteriormente pelo correio.

São muitas informações para serem processadas, não é mesmo?! Essa tecnologia é, praticamente, um novo mundo que se abre diante dos nossos olhos, por isso se você tem uma empresa é melhor que entenda o futuro dos negócios para que você possa estar inserido dentro desse metaverso, futuramente. Para isso, continue acompanhando as tendências de mercado com a Motion Publicidade, através do nosso blog você fica por dentro de tudo que está acontecendo e não fica parado no tempo.

Além disso, mostramos ainda mais conteúdos em nossas redes sociais Facebook e Instagram para uma experiência ainda mais próxima e em tempo real. Siga a gente!