Se você quer aumentar a visibilidade de sua empresa nos sites de busca, saiba que não basta investir em produção de conteúdo. É necessário utilizar as técnicas de SEO para blog de forma eficaz. Assim, as chances de solucionar problemas aumentam, bem como a probabilidade de conversão do visitante em usuário do seu serviço ou produto.

Empreender envolve múltiplas áreas, sendo o marketing uma das principais. Continue a leitura e confira cinco dicas para melhorar o ranqueamento no Google com as técnicas de SEO.

O que é e como funciona o SEO?

Como você acha que o Google define a ordem com que os resultados da busca aparecem? O Search Engine Optimization (SEO) parte da análise dos algoritmos para estruturar métodos eficientes de promover a visibilidade da sua página na internet.

De acordo com a Content Trends 2018, a maior pesquisa sobre marketing de conteúdo do Brasil, 73% das empresas utilizam o SEO para se aproximar do mercado consumidor. Além disso, 61,8% das não adeptas pretendem adotar a estratégia.

Mas, afinal, o que determina se a página da sua empresa na internet aparece em primeiro ou vigésimo lugar nos resultados do Google? A resposta é: a popularidade e a relevância do conteúdo, medidas pelos algoritmos a partir dos termos pesquisados.

O planejamento é tão importante quanto o desenvolvimento do post. Não é suficiente acertar na estrutura sintática, arrasar no português e escrever de forma atraente, pois é preciso atender às spiders, que são os sistemas responsáveis pelo ranqueamento.

Basicamente, elas rastreiam (descobrem a página), indexam (identificam seu conteúdo) e a classificam, veiculando a matéria de acordo com algumas considerações sobre a experiência do usuário.

Quais técnicas de SEO para blog utilizar?

Muitos reduzem um Search Engine Optimization à escolha adequada de uma ou duas palavras-chave capazes de ranquear bem sua página no Google. Contudo, veremos na sequência que outros fatores também influenciam diretamente na disposição dos resultados — dicas às quais você deve prestar atenção.

1. Uso inteligente de links 

Os links internos melhoram o tráfego em seu blog, contribuindo com a identificação do cliente em potencial com sua marca. Já os externos conferem credibilidade à produção textual, mas não devem ser utilizados a esmo.

O excesso de linkagens dificulta a leitura, não prende o consumidor e é punido pelo Google, que rebaixa a página inconveniente no ranqueamento. Outra dica importante é inserir os endereços virtuais em palavras (e não imagens), uma vez que as spiders sofrem limitações na indexação envolvendo recursos visuais.

Assim, se você pretende falar de varejo, utilize dados obtidos em domínios do governo e de universidades ou retome palavras-chave de outros posts no seu blog. Aconselhamos uma média de quatro links a cada 500 palavras, de maneira a tornar o texto interessante tanto para o leitor quando ao site de pesquisa.

2. Customização da URL

Trata-se do endereço do seu domínio, como aquele que você coloca no GPS caso deseje chegar sem delongas a uma festa. Evitar o uso de maiúsculas, acentos e sinais gráficos (#, $, &) ajuda no ranqueamento no Google.

Uma sugestão importante sobre SEO para blog é inserir a(s) palavra(s)-chave na URL, razão pela qual elas devem ser curtas e objetivas. O WordPress, utilizado por muitos empreendedores, gera de modo automático o endereçamento quando você cria o título do post, requerendo correção manual.

Utilize até cinco palavras no endereçamento e padronize categorias: se a página fala de atacado e varejo, setorize as postagens e eleja URLs como: http://seublog.com/atacado e http://seublog.com/varejo. Assim, você também contribui para a melhora na experiência do usuário.

3. Escolha do título ideal

Esse fator influencia diretamente não apenas no ranqueamento do Google, mas também na adequação perfeita entre o problema do cliente em potencial e a solução apresentada por seu negócio (espécie de anzol).

É necessário diferenciar os títulos para blogs daqueles destinados aos sites de busca: enquanto o primeiro tem apelo emocional, o segundo deve elucidar o benefício do artigo ao leitor, de forma a dar maior visibilidade à marca.

Por isso, aconselha-se uma titulação não superior a 65 caracteres (simples e objetiva) e o uso da palavra-chave nela — inclusive, caso envolva um acrônimo como “SEO“, busque adotar tanto a forma reduzida quanto as expressões referentes (no exemplo, seria “Search Engine Optimization”).

4. Bom uso da meta-descrição

Quando você pesquisa algo no Google, repare que os resultados trazem em evidência o título da matéria e, logo abaixo, um trecho escrito. Tal excerto é capaz de atrair a atenção do leitor, aumentar o número de acessos à página e fazer o site de pesquisa entender o conteúdo como relevante, o que contribui com o ranqueamento.

A meta-descrição deve ter no máximo 165 caracteres para que não seja cortada e, quando possível, contemplar a palavra-chave. Isso porque ela será destacada em negrito, saltando aos olhos de quem pesquisa.

5. Otimização para dispositivos móveis

Desde 2015, o Google sabe que celulares são mais utilizados na pesquisa se comparados ao número de buscas realizadas em computadores. Por esse motivo, os resultados de páginas adaptadas a tais aparelhos são priorizados.

O SEO para blog deve levar em consideração um design responsivo e agradável ao consumidor. Isso contribui para unificar a URL e evita endereços diferentes para o desktop e o dispositivo móvel. Assim, o robô rastreia e indexa as postagens de forma otimizada, favorável a boas posições no ranqueamento.

Como seu negócio se beneficia com as técnicas?

As medidas citadas neste artigo favorecem o inbound marketing. Conforme indica a Content Trends, tal modelo é utilizado por 55,8% das empresas — lembrando que a porcentagem não representa o total de companhias analisadas, pois 33,3% delas admitiram não ter equipe de vendas. Entre as vantagens dessa modalidade de divulgação da marca, estão:

  • atinge diretamente o público-alvo;
  • personaliza a oferta;
  • gera maior engajamento (se comparada ao outbound);
  • ajuda na conversão do consumidor em cliente do seu produto ou serviço;
  • estabelece uma relação duradoura com o público-alvo.

O SEO para blog orienta a forma como a produção de conteúdo é realizada e aproxima sua empresa do mercado. Quanto melhor for o ranqueamento, maiores serão as chances de que o público-alvo conheça a marca, visualize soluções para seus problemas e crie simpatia pelo negócio, contribuindo para as vendas.

As medidas que mencionamos devem ser cotidianamente incorporadas à produção textual, até se tornarem um hábito. Assim, o tráfego orgânico para o negócio melhora, os indicadores de sucesso podem ser verificados nas páginas virtuais e há fontes para a criação de posts cada vez mais úteis, relevantes e customizados.

Notou como o processo se retroalimenta? O SEO para blog é uma estratégia capaz de alavancar o alcance da marca e os resultados da sua empresa. Portanto, estude, planeje-se e adote nossas dicas se quiser impulsionar o negócio.

Falando nisso, que tal descobrir quais são as razões para investir em marketing de conteúdo? Boa leitura e até a próxima!