Para ter uma boa administração no ramo em que se atua, é necessário muito mais do que foco e determinação: é preciso saber utilizar as estratégias certas. Você sabe quais são os tipos de marketing que existem?

O marketing tem extrema importância no sucesso de uma empresa e seus objetivos vão muito além de apenas divulgar a marca, os serviços ou os produtos por meio de ações de publicidade, e sim conquistar a confiança dos consumidores.

A alma da propaganda é fazer com que os clientes se sintam bem. Por isso, acompanhar as tendências de mercado pode facilitar esse processo. Neste post, preparamos uma lista com 8 tipos de marketing que você precisa aplicar em seu negócio. Confira!

1. Marketing digital: sua presença na internet

O objetivo é basicamente o mesmo do marketing tradicional. A principal diferença em sua estrutura é que todas as ações são voltadas para o meio digital. É inegável que um grande número de pessoas consome conteúdo por meio da internet em vez de optar pelas fontes tradicionais, como rádio e televisão.

Investir nisso pode proporcionar um engajamento maior do público-alvo com o seu negócio, pois há várias ferramentas disponíveis para serem usadas no ambiente online. Da gestão de mídias sociais até a otimização de palavras-chave com técnicas de SEO, existem ações que podem gerar um tráfego maior no site e melhorar a sua audiência.

2. Marketing de conteúdo: textos relevantes para sua audiência

Essa é uma das principais ferramentas do marketing digital, sendo que o propósito é influenciar a jornada do consumidor em direção ao produto ou serviço que você oferece. Disponibilizar conteúdos que sejam relevantes para a persona criada ajuda a proporcionar uma imagem positiva da empresa diante do mercado.

É possível utilizar o marketing de conteúdo por meio de blog posts, e-mails, redes sociais, infográficos etc. Os assuntos devem estar de acordo com o planejamento do seu negócio, a fim de esclarecer as principais dúvidas dos seus clientes e mostrar a médio e longo prazo que a sua empresa oferece as melhores soluções.

3. Endomarketing: motivar os seus colaboradores

O endomarketing é tão ou mais importante que o marketing direcionado para os clientes externos, visto que os funcionários vão trabalhar muito melhor se estiverem motivados a isso. Provavelmente você vai concordar que não adianta investir o seu dinheiro para agradar as visitas se a casa não está arrumada, não é mesmo?

A missão nessa estratégia é manter uma imagem positiva da empresa diante dos colaboradores, fazendo com que o clima organizacional seja o melhor possível, além de minimizar as taxas de rotatividade. Quando as necessidades do público interno são atendidas, a tendência é que os colaboradores vistam a camisa e produzam com eficiência.

4. Marketing viral: o sucesso repentino como estratégia de negócio

Com a revolução que a internet causou nos meios de publicidade, utilizar a estratégia do marketing viral pode causar um impacto considerável na audiência da empresa. Isso se deve por conta das características desse tipo de marketing, ou seja, a intenção é que seja um conteúdo que se espalhe com uma certa agilidade.

Para que faça realmente efeito, é preciso produzir algo que seja relevante para o público e desperte a vontade de compartilhar com outras pessoas, seja pelas mídias sociais, seja pela boa e velha estratégia boca a boca. Se for bem-feito, o marketing viral pode gerar números impressionantes e disseminar sua marca.

5. Inbound Marketing: atrair os clientes 

A principal intenção com esse tipo de marketing é fazer com que o público-alvo se sinta atraído pela sua empresa de forma natural. Muitos consumidores não sabem ainda que precisam do seu produto ou serviço, portanto é necessário instruí-los quanto ao que pode ser oferecido, mas sem usar táticas interruptivas.

Com o Inbound Marketing, não é a empresa que vai até o cliente, mas o contrário. Parece um pouco estranho de primeiro momento; no entanto, conforme o estágio do funil de vendas, oferecer conteúdo relevante faz com que as conversões de visitantes para clientes aumentem sem gastar muito do seu orçamento.

6. Outbound Marketing: a estratégia tradicional

Ao contrário do que acontece no Inbound, o Outbound Marketing tem como princípio propor uma captação de clientes com abordagem ativa e direta. Atualmente, essa tática é até questionada por muitos, pois usa recursos que interrompem as atividades do dia a dia dos consumidores.

Entre os maiores exemplos de Outbound estão a distribuição de panfletos e flyers promocionais, os banners de publicidade, o telemarketing e qualquer outra ação do tipo. Caso não haja um bom planejamento, a empresa corre o risco de gerar uma percepção negativa diante dos consumidores, além de o custo ser maior do que no Inbound.

7. Marketing de relacionamento: manter um bom contato com o público-alvo

Quem trabalha com vendas sabe o quanto é importante construir uma boa base de clientes, pois quem não inova acaba perdendo força competitiva. O marketing de relacionamento vem com a proposta de manter uma parceria com clientes, fornecedores, distribuidores e qualquer outro interessado em seu negócio.

A conexão emocional é bem mais intensa do que a simples relação comercial, visto que, se a sua empresa passa uma boa impressão para o público, a tendência é que ele divulgue o seu negócio naturalmente. As ações de marketing precisam ser personalizadas, tais como programas de fidelidade, bônus de compra etc.

8. Marketing de experiência: proporcionar uma percepção diferenciada 

Assim como o marketing de relacionamento, o objetivo na experiência é fazer com que haja uma conexão com os consumidores de forma única e inesquecível. A marca se torna viva aos olhos do público, gerando uma imagem positiva da empresa ao ponto de as pessoas perceberem facilmente quais são os seus diferenciais.

Para mudar a percepção dos clientes, é possível aguçar os sentidos e fazer com que eles estejam mais propensos a comprar. Um belo exemplo disso é a estratégia de music branding, em que o estabelecimento investe em um som ambiente que converse diretamente com a proposta de valor da empresa.

Por fim, como bônus, não podemos deixar de mencionar, além dos tipos de marketing citados, o geomarketing, já que ele tem se tornado uma forte tendência nas organizações. O conceito é fazer com que as estratégias de marketing atendam as pessoas certas nos lugares certos, amparando-se em dados coletados pelo público em potencial e com a sua localização.

Se você gostou deste post sobre os tipos de marketing, siga nossas páginas nas redes sociais para acompanhar as atualizações: estamos no Facebook, no Instagram e no LinkedIn!