As pequenas empresas que desejam ser comentadas e lembradas têm investido muito na internet estão frequentemente interessadas em usar o buzz marketing para alavancar compartilhamentos e gerar conversa. Pensando nisso, neste post explicamos esse conceito e apresentamos modos de aplicá-lo de forma eficiente. Ficou interessado? Continue a leitura!

O que é buzz marketing?

De forma simples e direta, podemos definir o buzz marketing como ações e técnicas que colocarão as pessoas para falar sobre a sua marca, serviço ou produto. Portanto, um conjunto de estratégias para criar engajamento.

Ele tem como público-alvo dois grupos: os pioneiros e os early adopters. Isso porque, esses são os consumidores mais predispostos a novidades, interessados em produtos inovadores e com maior disposição para experimentar produtos e marcas que não conheciam.

Uma vez conquistados, esses consumidores dos dois grupos provavelmente iniciarão uma discussão com outras pessoas, ajudando a tornar a marca mais conhecida.

O que difere o buzz marketing do marketing viral?

Após entender o que é o buzz marketing, é muito comum as pessoas entenderem que “fazer falar” é o mesmo que “viralizar” e, assim, elas acabam confundindo dois conceitos bem diferentes dessa área: o marketing viral e o buzz marketing. Por isso, vamos mostrar as principais diferenças entre os dois conceitos. Veja.

Marketing Viral

O Marketing Viral elabora uma mensagem altamente compartilhável e faz com que ela siga de pessoa para pessoa, como um vírus. Assim, seu principal objetivo é o de espalhar a informação e assim alcançar o maior número possível de destinatários. São suas características:

Buzz Marketing

O Buzz Marketing, por sua vez, não tem o mesmo objetivo, pois o foco não é que as pessoas apenas saibam que a marca existe. O interesse nessa ação é que as elas conversem sobre a marca, produto ou serviço. Suas características mais importantes são:

  • a estratégia tem como foco chamar a atenção das pessoas;
  • a dinâmica acontece no boca a boca;
  • as ações criam motivos para que a marca se torne o assunto preferido.

Quais são os seis botões do buzz marketing?

Na teoria da comunicação, a ideia de manipulação das pessoas já é algo ultrapassado. Isso porque essa teoria ignora que as pessoas são seres pensantes e fazem suas próprias escolhas. Entretanto, muito se fala em pautar conversações (principalmente na internet).

A partir desse pensamento, o publicitário Mark Hughes realizou diversas pesquisas e constatou que é possível pautar as conversas das pessoas e que as empresas podem se beneficiar disso.

Segundo ele, não é o caso de manipular pessoas, mas de despertar interesse. Para tanto, Hughes afirma que existem seis tipos de assuntos que funcionam como “botões do buzz” que, quando ativados, geram conversações. São eles:

  • o incomum: é quando as pessoas veem algo que foge dos padrões já conhecidos. Ou seja, pode uma novidade completa, como um produto ou serviço que se destaca do resto da linha ou um item revolucionário;
  • o extraordinário: esse botão é ativado quando as pessoas percebem uma coisa  incrível e que gera satisfação dos consumidores, imediatamente;
  • o tabu: esse botão é ativado quando a marca lança uma campanha sobre um assunto tido como proibido, ou seja, um assunto controverso que incentiva o debate;
  • o chocante: é um dos botões mais utilizados e consiste em ativar tudo aquilo que choca, de qualquer ponto de vista, e, assim, gera comentários;
  • o hilário: é quando as pessoas veem algo que prende a atenção. É muito utilizado porque os consumidores gostam de coisas que os faça rir;
  • o segredo: as pessoas são, naturalmente, curiosas e adoram procurar por pistas e dicas de segredos, assim como adoram ver quando eles são revelados.

Uma estratégia de marketing que consegue implantar de forma bem elaborada um ou mais desses gatilhos, com certeza alcançará o engajamento contagiante.

E as suas principais estratégias?

É com base nos botões que que as estratégias serão criadas. Separamos as cinco melhores estratégias para pequenas empresas. Confira!

1. Ser controverso

Gerar controvérsia é uma das ações mais eficientes. Portanto, quanto maior o tabu, melhor será sua estratégia. Entretanto, é preciso ter cuidado com a abordagem. Para que o conteúdo controverso funcione, é preciso adotar determinados procedimentos:

  • ter certeza do posicionamento da sua marca;
  • pesquisar a linha argumentativa;
  • defender publicamente;
  • explicar porque a posição controversa é importante;
  • explicar por que a maioria das pessoas não concorda com você e porque o outro lado está errado.

2. Dar dicas sobre um segredo da empresa

Não é preciso procurar muito para encontrar exemplos de empresas que  usam conteúdo “secreto” ou dicas privilegiadas para aproveitar as visualizações e iniciar conversações. Alguns exemplos desse tipo de conteúdo são:

  • usar dicas como estratégia para anunciar novos produtos, antes de eles serem lançados;
  • falar sobre os bastidores da empresa;
  • divulgar “segredos da indústria” que ajudaram sua empresa a se tornar o que ela é.

Muitos clientes sustentam a ideia de que as pequenas empresas bem-sucedidas têm muitos “segredos” e querem conhecê-los.

3. Faça apelos diferenciados

Apelos diferenciados geralmente funcionam melhor para campanhas extremas, empresas com senso de humor e estilos de marketing como o marketing de guerrilha. Por tanto, é preciso ficar atento.

4. Chame atenção

Sua empresa precisa ser capaz de chamar atenção? Isso ajudará a sua marca a aparecer mais compreensível e divertida.  Essa estratégia inclui:

  • usar elementos da cultura pop;
  • fazer algo engraçado de forma recorrente para que as pessoas fiquem esperando a próxima vez;
  • lançar promoções que exigem uma ação engraçada para receber a recompensa etc.

5. Seja inspirador

Todos amam histórias de superação e esse é um conteúdo que é verdadeiramente inspirador; ele produzirá o burburinho que você está procurando. O conteúdo inspirado enche os consumidores de esperança e também alimenta o vínculo emocional , o que torna a conexão mais duradoura. Como resultado, seu conteúdo ficará na mente dos clientes e eles estarão mais propensos a compartilhar ou discutir isso com outras pessoas.

O buzz marketing é uma ferramenta fundamental para quem deseja ampliar a sua interlocução e sua interação com o mercado e potenciais clientes. Exige criatividade, planejamento e conhecimento do negócio para que os resultados atendam aos objetivos do empreendimento.

Gostou do texto e dos exemplos de buzz marketing? Então, compartilhe este post nas suas redes sociais!