Aprenda a fazer marketing médico de acordo com as diretrizes do CFM

Você esta em://Aprenda a fazer marketing médico de acordo com as diretrizes do CFM

Aprenda a fazer marketing médico de acordo com as diretrizes do CFM

Nos últimos anos, a área da saúde vem sofrendo grandes mudanças. Todos sabem que o mercado do setor da saúde está cada vez mais concorrido e com os planos de saúde cada vez mais acessíveis, e oferecendo muitas de possibilidades para que os pacientes escolham  entre diferentes profissionais da mesma especialidade.

Somando-se a isso o fácil acesso à internet tem possibilitado a crescente busca por informação e conhecimento por parte dos pacientes. Como resultado, eles estão cada vez mais criteriosos e exigentes. Diante desse cenário, é normal se perguntar como destacar o seu diferencial no mercado?

A resposta é: usando o marketing médico! Sim, essa modalidade de publicidade existe e nós vamos mostrar como empregá-la de acordo com as normas e legislações vigentes atualmente. Continue a leitura!

O que é e qual a importância do marketing médico?

Adaptado à realidade da área da saúde, o marketing médico consiste em estratégias e técnicas para aumentar os lucros de uma empresa (clínica, consultório, etc.), atrair os clientes (que, nesse caso, são os pacientes e seus familiares) e construir sua reputação no mercado.

Nessa modalidade, entretanto, há um grande diferencial: o objetivo principal não é realizar vendas, mas ajudar pessoas. Essa ajuda acontece de duas formas:

  • na produção de um conteúdo de qualidade e relevante: um conteúdo com informações sérias, bem pesquisadas e relevantes pode despertar a atenção das pessoas para a própria situação ou sintomas e incentivá-las a buscar ajuda profissional;
  • na realização de uma campanha de marketing sem mentiras: o conteúdo de qualidade e ético cria uma relação mais próxima com os pacientes. Isso porque, eles saberão que podem confiar no profissional que está sendo anunciado na campanha.

Essa modalidade de marketing é tão importante que, em algumas situações, pode ser o responsável por ajudar os pacientes a reagirem melhor às soluções prescritas.

Quais erros evitar?

O marketing médico possui uma série de limitações impostas pelo Conselho Federal de Medicina (CFM). As diretrizes estão na Resolução n.º 2.126 de 2015, e vão desde a tentativa de minimizar o sensacionalismo médico até a proibição expressa de algumas práticas. Listamos aqui as práticas proibidas e permitidas. Confira!

Veicular propaganda sensacionalista

Isso seria problemático em qualquer setor, mas a propaganda enganosa ou sensacionalista é ainda mais prejudicial quando se trata da saúde das pessoas. Assim, os profissionais da área não podem comunicar ou dar a entender que podem diagnosticar e tratar especialidades que não possuem. Também não é permitido anunciar diferenciais competitivos, como:

  • tecnologia avançada;
  • descontos;
  • diferentes formas de pagamento.

Garantir resultados

Na medicina não se pode garantir eficácia de resultados; portanto, devem ser evitados superlativos como “o mais eficiente”, “o único” ou “o melhor”.

O caminho para falar sobre resultados é apresentar estudos, pesquisas publicadas, tabelas, gráficos, entre outros, que possam ser estatisticamente comprovados.

Publicar fotos de pacientes

Você  viu imagens de “antes e depois” de pacientes que fizeram algum tipo de tratamento? Certamente que sim, não é mesmo? Entretanto, essa prática é proibida pelo CFM. Embora famosa, ela expõe o paciente e associa tratamentos ou medicamentos ao sucesso pessoal deles. Vale ressaltar que a proibição se aplica ainda que os pacientes tenham autorizado.

Divulgar informações que alarmem a sociedade

Diante de alguma descoberta potencialmente catastrófica, como uma epidemia, por exemplo, os profissionais da saúde não estão autorizados a divulgar essas informações, tampouco usá-las para promover o próprio negócio.

Realizar consultas à distância

O conteúdo produzido para sites e blogs das instituições de saúde podem abordar doenças, causas, diagnósticos, sintomas e meios de prevenção; Entretanto, em nenhuma hipótese, podem substituir a consulta presencial do paciente no consultório a fim de evitar o autodiagnostico e a automedicação.

Quais estratégias  são imprescindíveis?

Separamos as melhores dicas para você conseguir montar um planejamento sólido e estratégico sem desviar o objetivo mais importante que é cuidar de pessoas.

Defina seus objetivos

No início desse artigo, citamos alguns exemplos de objetivos, mas eles foram mais generalizados. Existem vários objetivos diferentes; você deve elencar o que melhor se encaixa com as necessidades da sua empresa. Alguns exemplos são:

  • fidelizar os pacientes atuais;
  • conquistar mais pacientes;
  • alcançar a posição de autoridade em determinada especialidade ou área da saúde;
  • educar a sociedade sobre a importância de certas atividades;
  • alertar a sociedade sobre cuidados e perigos de alguns hábitos específicos.

Não importam quais são seus objetivos, eles definirão as ações no restante do planejamento.

Escolha as estratégias do seu planejamento

Embora a tentação seja grande, é preciso escolher apenas as estratégias de marketing que fazem sentido para o seu negócio. Faça escolhas de acordo com seus objetivos. Veja algumas sugestões.

Marketing de conteúdo

Atualmente, essa é uma das principais formas de atrair pessoas. A ideia é criar um conteúdo de qualidade e relevante para os seus pacientes em seu blog ou site.

E-mail marketing

Essa é uma excelente ferramenta para fidelizar o paciente que demonstrou algum interesse no seu conteúdo. Uma newsletter periódica consegue esse feito.

Site pronto para conversão

site do seu consultório, clínica ou hospital precisa estar planejado e pronto para conversão. Para tanto, ele deve ter um design responsivo, isso é, preparado para ser usado mesmo em dispositivos móveis.

Identidade visual

Quem não é visto não é lembrado, certo? Entretanto, não basta ser visto, é preciso ser reconhecido; para tanto, uma identidade visual bem clara e esteticamente limpa e agradável é fundamental. A identidade precisa ser usada em todos os canais de comunicação.

Como acompanhar  os resultados?

Por fim, é indispensável acompanhar os processos e os progressos de cada estratégia empregada no marketing para mensurar se está surtindo efeito ou não. Existem diversas alternativas e ferramentas capazes de oferecer informação de qualidade sobre os resultados das suas ações.

Depois desse artigo, uma dessas estratégias deve ter ficado clara para você: o marketing médico é relevante, necessário e eficiente, desde que feito com qualidade. O ambiente digital é promissor para os negócios, e com a área de saúde não é diferente.

Pronto para começar? Assine nossa newsletter e se mantenha sempre informado sobre as melhores estratégias de marketing médico e sobre práticas de marketing digital em geral!

 

2019-05-23T11:26:38-03:0023 . maio . 2019|Categories: Blog, Dicas, Marketing|