Você ainda não investe em vídeos para sua empresa? Saiba por que começar já!

Você esta em://Você ainda não investe em vídeos para sua empresa? Saiba por que começar já!
Voltar

Você ainda não investe em vídeos para sua empresa? Saiba por que começar já!

2018-10-03T08:27:17-03:003 . out . 2018 Blog Dicas Social Media

Houve um tempo em que o único jeito de fazer um vídeo para sua empresa era contratando uma produtora, que cobrava caro para captar imagens com seus equipamentos profissionais, de milhares de dólares. Para que esse vídeo fosse assistido por alguém, então, só gastando uma nota por um espaço publicitário na televisão. Ou seja, apenas grandes empresas eram capazes de fazer vídeos.

Faz alguns anos que essa realidade mudou completamente. Hoje, qualquer pessoa com um celular pode ligar a câmera e gravar o que quiser para suas redes sociais. Até mesmo os equipamentos profissionais se tornaram mais acessíveis. Com isso, o valor para contratar uma produtora e fazer um vídeo de qualidade também caiu. Fora os custos para disseminar esse vídeo: é muito barato anunciar no Facebook e YouTube do que na TV. Assim, até mesmo pequenas empresas podem investir em vídeos. E a sua? Já está aproveitando tudo isso?

Pois deveria… Relatórios de diversas fontes comprovam o que nós podemos perceber nas nossas próprias redes sociais: os vídeos são o futuro da comunicação. Ou melhor, o presente. Vídeos se tornaram extremamente populares na internet, por serem fáceis de assistir, compreender e compartilhar. De acordo com o especialista em mídia Kevin Frankenfeld (do Snapchat e Twitter), 80% do conteúdo que consumimos nas redes sociais, hoje, é em vídeo.

Se você pensa que isso está restrito aos jovens, saiba que o vídeo nas redes sociais é bastante democrático. Segundo o IBGE, temos 116 milhões de usuários de internet no Brasil. 86% deles consome conteúdos em vídeo, de acordo com dados do Google. Falando em Google, você sabia que o segundo maior site de pesquisa, depois dele, é o YouTube? As pessoas querem consumir conteúdo em vídeo e procuram por isso na internet. Sua empresa precisa estar lá quando seus clientes buscam.

A criatividade é o limite!

Os estilos de vídeo que você pode criar para sua marca são muitos. Tudo depende dos seus objetivos e de que tipo de informação você deseja transmitir com ele.

Um dos tipos mais comuns é a captação de imagens. Basicamente, é a filmagem de situações reais, com câmeras. Você pode fazê-la com qualquer equipamento, como seu celular, mas recomenda-se o uso de câmeras profissionais, para que a imagem seja mais agradável visualmente e não fique tremida. Além disso, um profissional saberá melhor como ajustar detalhes de luz e cor, que podem passar despercebidos para um leigo, mas são muito importantes para tornar o vídeo mais atrativo. Outra questão em vídeos captados é o som: é necessário ter um bom microfone para que a fala seja compreendida.

Esse formato é indicado quando você quer fazer um vídeo institucional, um anúncio de algum produto ou serviço ou um conteúdo informativo, que seja publicado no YouTube ou Facebook.

Mas, nem sempre, você precisa de um vídeo profissional para alcançar seu objetivo. Se a questão é manter contato com os clientes, no dia a dia, de uma maneira informal, uma boa pedida é a ferramenta Stories, do Instagram. Com ela, você é muito mais livre para publicar vídeos gravados com seu próprio celular, de forma mais simples. Esse formato é o ideal para interações descontraídas com os clientes. Se a sua marca é mais séria, talvez não seja o melhor.

Outra situação em que o celular pode ser utilizado é para fazer transmissões ao vivo. Essa é uma ótima ferramenta do Facebook, Instagram e YouTube que nem todas as empresas se lembram de utilizar. Se os seus clientes têm muitas dúvidas sobre seu produto ou serviço, por que não fazer uma “live” respondendo a essas perguntas?

Mas se você não quer mostrar situações reais nos seus vídeos, ou não tem acesso a equipamentos para captar imagens, existem outras opções. A primeira é trabalhar com imagens de bancos. Existem diversos sites, como o Shutterstock, Envato Market e Dissolve, em que você pode comprar vídeos curtos.

Por um lado, você precisa apenas de um computador para criar um vídeo a partir de imagens de banco, para editar o material. Mas é necessário escolher muito bem o que você irá comprar desses sites, bem como ter conhecimento para editar corretamente e encaixar as imagens com a mensagem que você deseja transmitir. Além disso, nem sempre você vai encontrar exatamente os itens que você deseja nesses bancos, e há o risco de que outra empresa tenha comprado a mesma coisa que você.

Entretanto, quando bem utilizados, os “stock shots” podem gerar vídeos muito interessantes! É o caso desse material que fizemos para apresentar o novo propósito da nossa agência. Veja:

Além dessas, outra opção muito interessante e com ótimo custo-benefício são os Motion Graphics. Eles também demandam apenas um computador, tempo e conhecimentos de edição. São animações, em que gráficos, textos e imagens se mexem. Essas animações são ótimas para criar postagens para sua página, para que sua linha do tempo não fique apenas com imagens.

As vantagens, na prática

Depois desses dados, você talvez tenha se convencido de que vale a pena investir em vídeos. Mas que objetivos sua empresa pode alcançar com eles? O primeiro deles é aumentar o alcance das suas publicações, de forma simples.

Você sabia que quase 70% dos conteúdos no Facebook são fotos? Essa é uma das razões que explica porque os vídeos chamam mais atenção: eles se destacam em meio à infinidade de imagens estáticas na rede, afinal, eles se mexem. Além disso, o algoritmo do Facebook prioriza mostrar vídeos para os usuários, o que torna o alcance orgânico (ou seja, sem anúncios) relativamente maior.

Claro que isso também depende do conteúdo que você está compartilhando, mas, na página da Motion, por exemplo, os vídeos possuem o dobro de alcance orgânico. Nas postagens do dia a dia, para nossa própria página e dos clientes da agência, usamos muito o formato de motion graphics, que explicamos anteriormente. Assim, conquistamos esses resultados, com investimentos muito baixos.

Além de aumentar o alcance de postagens simples nas redes sociais, os vídeos também podem ampliar a visibilidade de ações e eventos que sua empresa realiza. É o caso da campanha de Dia dos Namorados da nossa cliente Jack Pizza, por exemplo. Criamos um ambiente especial para os casais que foram jantar no restaurante, naquela noite. Uma ação como essa impactaria apenas as 300 pessoas presentes no local, certo? Registrando tudo em vídeo e publicando no Facebook, mais de 4 mil pessoas ficaram sabendo da nossa ação de Dia dos Namorados. 10 vezes mais alcance e com investimento reduzido. Confira o resultado:

Algo semelhante foi feito para outra empresa atendida pela Motion, a Fazenda Contabilidade. Em abril, ela participou de uma movimentada feira de negócios, que representava um momento de virada para a empresa: ela estava lançando seu novo posicionamento de mercado e identidade visual. Além disso, era o primeiro grande investimento da empresa nesse tipo de ação.

Portanto, para marcar esse momento, registramos os principais acontecimentos do evento. Como foram três dias de gravação, foi necessário ter atenção especial na edição, para que o material final ficasse interessante. No fim, o vídeo — com um minuto de duração — alcançou mais de cinco mil visualizações no Facebook. Assista:

Por fim, vídeos são uma ótima maneira de transmitir informação para seu cliente. Como dissemos anteriormente, se você trabalha em um segmento complexo, no qual os seus clientes precisam se informar muito antes de tomar a decisão de compra, esse tipo de estratégia é essencial. Com nossa cliente Clínica Bellage, de cirurgia plástica, é assim. Por isso, fazemos lives com médicos da clínica com frequência no Facebook, com milhares de visualizações. Além disso, investimos em uma série de vídeos sobre cirurgia plástica com um dos profissionais da clínica.

Como você pôde ver ao longo desse artigo, existem diversos formatos de vídeo que você pode fazer, com os mais variados objetivos. O que não muda é o benefício que eles trazem para sua estratégia: maior destaque, alcance e transmissão mais eficiente da sua mensagem. Lembre-se desse dado: 80% do conteúdo consumido nas redes sociais é em vídeo. É isso que seu cliente quer ver, então é com esse tipo de conteúdo que você vai fazer o cliente conhecer sua marca e convencê-lo a adquirir seu produto ou serviço, de forma mais efetiva do que outros formatos.

Então, se você ainda não está investindo em vídeos para sua marca, o que você está esperando para começar? Se você gostou desse texto e quer saber mais sobre esses e outros assuntos de marketing digital, siga também a nossa página no Facebook.