Você já percebeu que certas postagens, anúncios e propagandas te chamam a atenção e conquistam seu clique com facilidade e outras fazem você apenas seguir rolando pelo feed sem gerar interesse algum. 

Por que? Isto se chama neuromarketing e você foi pego por ele. 

Este conceito, e estratégia, são super interessantes, pois estão ligados em como uma marca pode impactar as mentes das pessoas de diferentes maneiras e induzi-las a algo, como adquirir um produto ou serviço. Sim, muitas vezes o que fez você comprar algo não foi uma decisão sua, mas o “dedo mágico” de uma empresa inteligente. Já imaginou utilizar isto a favor do seu negócio? Então, continue com a gente, que vamos te explicar tudo neste texto.

Afinal, o que raios é neuromarketing?

Já para deixar claro desde o começo, o neuromarketing não é um novo tipo de marketing, mas sim uma abordagem diferente, uma outra maneira de ver e usufruir dessa faculdade. 

A neurociência é o estudo responsável por observar, estudar, interpretar e avaliar as reações inconscientes de cada pessoa diante de diferentes estímulos. Portanto, conectada ao Marketing, essa ciência tem o objetivo de entender a mente do cliente, identificar suas diferentes reações em relação a anúncios, imagens, marcas, layouts, embalagens, produtos, plataformas on-line etc. 

Essa área busca estudar e entender os detalhes que influenciam, inconscientemente, um consumidor na decisão de compra; entendendo a mente do público e o que ativa seus gatilhos, é possível criar materiais, estratégias e métodos que podem aumentar as vendas e clientes do seu negócio. 

Como o Neuromarketing pode beneficiar sua empresa? 

Se bem estudado e utilizado, esse método pode beneficiar diversas áreas e estratégias do seu negócio. Já imaginou criar textos, artes, anúncios, estratégias e até produtos sabendo exatamente quais elementos utilizar para aumentar a eficiência da ação e influenciar a tomada de decisão? O neuromarketing possibilita isso, podendo proporcionar resultados mais expressivos e concretos. 

É possível utilizar este conceito no branding de empresas (identidade da marca), ajudando a entender quais ideias, conceitos e sensações o cliente relaciona à sua marca e identidade; no design de produtos e inovação; na publicidade e textos; no entretenimento; em experiências on-line e off-line; no relacionamento com o cliente e por aí vai. 

Alguns dos benefícios desse método são: 

 

  • Melhora a tomada de decisão
  • Desenvolvimento de produtos e anúncios mais direcionados ao público
  • Criação de campanhas publicitárias mais efetivas
  • Mais cliques e engajamento
  • Entre outros…

 

Como aplicar?

Agora vamos ao que interessa: como aplicar em minhas estratégias e alavancar meu negócio?  A Motion Publicidade separou as 10 melhores e mais eficientes formas de se aplicar a neurociência nas suas estratégias de Marketing. Existem muitas formas simples de aplicar o neuromarketing e nós vamos te mostrar agora. 

Testes A/B

Um dos pontos mais importantes na hora de aplicar o conceito. Serão necessários vários testes até entender o que realmente funciona e o que não traz resultados. Então, ao pensar em uma nova ação, não hesite em testar diferentes formas de abordá-las. De pouco em pouco, teste em teste, vai se moldando o anúncio e a abordagem perfeita. 

Use as cores

Acredite, as cores te influenciam mais do que você acredita e as maiores empresas sabem disso e utilizam isso. A explicação para isso é que o ser humano, inconscientemente, tem o costume de associar certas cores com sentimentos. Então, é mais do que válido estudar bem o que cada cor significa e provoca, e usá-las a favor da sua estratégia. 

Cada reação e sentimento são subjetivos, variam de indivíduo para indivíduo, por isso é válido testar tons e misturas. Alguns exemplos de cores e sentimentos: azul, confiança e segurança; vermelho, emoção e paixão; laranja, sentimento agradável e amigável; verde, tranquilidade e prosperidade; roxo, inovação e inteligência; rosa escuro, alegria e jovialidade; rosa claro, romance e delicadeza; preto, luxo; branco, transparência e paz.

Imagens e vídeos são aliados

Muitos clientes preferem e também entendem com mais facilidade quando os conteúdos são visuais. Então, invista em imagens bonitas, crie composições e artes, use cores bonitas e fuja de baixas resoluções. 

Aqui o clichê “uma imagem vale mais do que mil palavras” realmente se aplica. E, se por acaso, você fizer um vídeo, os resultados podem até dobrar. Os indivíduos amam ser entretidos e vídeos fazem isso com facilidade, portanto, mostre o seu produto, seus diferenciais, sua função, benefícios e crie uma história envolvente em volta de seu produto/serviço.

Atenção nos elementos

Sim, você deve usar imagens e vídeos, mas também deve escolher e pensar cuidadosamente como cada elemento será usado em sua arte. Há alguns detalhes e macetes que ajudam a captar a atenção do cliente ainda mais! Além de cores, também use fotos de pessoas, especialmente o rosto delas. Isto ajuda a chamar a atenção e você pode usar para direcionar a atenção de quem está vendo, por exemplo: jogar com a direção do olhar das pessoas, induzindo a atenção para itens de importância, como um call to action ou um formulário em uma landing page.  

Usar outros elementos, objetos e fotos também funcionam, mas lembre-se que sempre devem combinar com sua comunicação e estratégias! Este item também se aplica ao layout e designs de sites, landing pages, produtos, folders, etc. Sabendo aproveitar formas, cores, fontes, imagens e símbolos, você pode impactar seu cliente com eficiência. 

Storytelling

Se você sabe usar e brincar com as palavras, envolver as pessoas em histórias e acontecimentos, e despertar emoções e reações através de um texto, utilize isso a seu favor também. Utilizando o funil de vendas para identificar em qual estágio o lead se encontra, o marketing de conteúdo e dicas de copywriting, é possível converter muitos leads com conteúdo e histórias envolventes. 

Por meio de narrativas que não necessariamente envolvem o produto ou serviço em si, uma empresa marca pode ativar o lado emocional do cliente, ele se identifica e absorve o conteúdo sem perceber que está sendo influenciado a uma tomada de decisão. Busque despertar emoções e surpresas! Lembre-se que você está escrevendo para uma pessoa, uma persona específica, então impacte-a e gere valor! 

Gatilhos mentais 

Os gatilhos mentais são uma das principais técnicas utilizadas. Através de frases, “ordens” e calls-to-action criativos, é possível transmitir uma mensagem ou estímulo que desperte a vontade de consumo do lead e, com isso, uma ação. Os gatilhos são detalhes que nos fazem ter decisões de forma “automática”; portanto, quando encontramos certos estímulos, nosso cérebro capta uma mensagem e entende que você precisa agir logo! 

Alguns dos mais usados são: escassez, “últimas unidades” ouedições limitadas” são exemplos de como criar um sentimento de escassez positivo, o cérebro entende que precisa agir rápido para não perder a oportunidade; urgência, seguindo o mesmo objetivo da escassez, a urgência leva a pessoa a agir por impulso, um exemplo disso é a famosa Black Friday. Também é utilizado o gatilho da prova social, pois o indivíduo tende a ceder ao efeito manada, a seguir tendências, então mostrar pro público que MUITAS pessoas já usam seu produto, pode ajudar a vendê-lo ainda mais; também há o gatilho que é o oposto disso, o de exclusividade, pois as pessoas também amam ser exclusivas e únicas. Incluir pessoas em grupos seletos de clientes ou oferecer acesso antecipado a produtos pode influenciar, e muito, uma decisão de compra. 

Os humanos são complicados, não é mesmo? rs 

Humanize 

As pessoas gostam de se conectar com histórias, acontecimentos e, acima de tudo, outras PESSOAS

Portanto, utilizar pessoas e histórias reais, criar situações possíveis de se identificar, mostrar depoimentos de clientes antigos, entre outros, podem influenciar a decisão de um lead. Além de estimular conexão e semelhança, também faz com que uma confiança e credibilidade seja criada também, o que favorece sua empresa! 

Repetição e simplicidade

Trazer conteúdos simples e específicos, com exemplos e mensagens diretas, são uma boa pedida. É mais fácil vender algum produto ou serviço quando seu cliente entende e capta a mensagem rapidamente e com facilidade, sem muito esforço. Uma forma simples de chamar atenção para algo, por exemplo, é utilizar fontes simples, como negrito em palavras que quer chamar atenção ou até cores diferentes. 

Outra técnica para ser utilizada através de textos, é a repetição sutil, mas eficaz, de alguma informação, como o nome da sua empresa ou de um produto disponível. A repetição de ideias e mensagens, quando feitas de forma estratégica, deixam seu conteúdo ainda mais persuasivo, mesmo que de forma subliminar. Se você lembra de alguma marca específica ou de algum produto e não sabe bem o por quê, talvez você tenha caído na armadilha da repetição. 

As palavras são mais poderosas que as pessoas pensam! 

Ofereça poucas opções

Somos indecisos por natureza. Agora, quando estamos diante de várias opções de produtos/serviços, nosso cérebro tende a “travar” e adiar a decisão, por não saber qual pode ser a melhor escolha no momento.

Neste quesito, menos realmente pode ser mais. Escolha os principais produtos/serviços que quer vender em uma ação e foque neles; é mais fácil um cliente realizar a compra quando não há tantas opções disputando seu interesse, desejo e dinheiro.

Ancoragem de preços

Ao criar ações e promoções, visualize a si mesmo fazendo a compra. Quando você está fazendo suas compras, você gosta de economizar e do custo benefício, não é mesmo? Então, utilize exatamente isso em sua estratégia.  Sabe aquela tática “leve 3 pague 2”? É exatamente isto! Nossa mente tem dificuldade em associar um valor isolado ao real valor deste produto, o que ele pode fazer por nós. 

Portanto, oferecendo mais por um preço “menor”, você gera mais valor e interesse no cliente em potencial. Pode ser que o consumidor não precise de 3 itens, mas o mesmo considera isso como uma “economia”, já que se comprasse os 3 separadamente, pagaria mais. Mostrando a economia que o cliente pode ter, é mais fácil de influenciar a decisão de compra. Afinal, o que mais pesa em uma compra é o preço e o objetivo de todos é economizar. 

Texto escrito: "Agora é  mão na massa!", na imagem também tem um cérebro e uma seta que aponta para a palavra "encefálica", fazendo um brincadeira "agora é mão na massa encefálica" já que estamos falando de neuromarketing

Agora é hora de por em prática o que aprendeu!

Pelo nome, “neuromarketing”, parece algo complicadíssimo de se fazer e implementar, não é mesmo? Mas com os exemplos acima, te mostramos que é mais simples do que parece e mais eficaz do que aparenta! 

Porém, é mais fácil utilizar desta e outras estratégias com a ajuda de quem entende do assunto. Sorte a sua que a Motion Publicidade está aqui! Trabalhamos em conjunto com o nosso cliente/parceiro para garantir os melhores resultados sempre. Afinal, também somos empreendedores e sabemos a importância de conquistar e fidelizar clientes, posicionar a marca no mercado e na mente do consumidor. Comunicação é o nosso negócio. Entre em contato conosco e bora impactar mentes!