Prever cenários futuros, orientar estratégias, avaliar a viabilidade de um investimento, ajudar na tomada de decisão e minimizar os riscos da medida a ser adotada. Se você tem interesse em algum dos benefícios citados, saiba que entender como fazer análise SWOT elevará a eficiência da sua administração a outro nível.

Essa importante ferramenta de gestão avalia os pontos fortes e fracos, oportunidades e ameaças, fatores internos e externos da empresa. Assim, ela direciona sua gestão por meio de um planejamento realista e condizente com a realidade do mercado em que você atua. Quer saber mais sobre análise SWOT? Continue conosco, pois ensinaremos o empreendedor a implementá-la.

Entenda sobre a coleta de informações

SWOT é um acrônimo inglês dos 4 elementos que compõem a tabela: strenghts (forças), weaknesses (fraquezas), opportunities (oportunidades) e threats (ameaças). Ela também é conhecida como matriz FOFA por causa das iniciais em português.

Tal ferramenta serve para quem vai abrir, expandir ou reformular um empreendimento e trabalha de forma a antecipar os efeitos do projeto a ser implementado. Ela é para quem está criando seu plano de negócio, abrindo filial, investindo em uma nova fachada, renovando o maquinário ou reestruturando o organograma, por exemplo.

Em suma, todas as decisões de gestão podem passar pela matriz SWOT, sendo necessário iniciar o procedimento pela busca de informações. Como fazer a análise SWOT abrange fatores internos, como forças e fraquezas, e externos como as oportunidades e ameaças, é necessário profundo conhecimento da empresa e também do mercado.

Mesmo em um empreendimento de porte menor, há pessoas especializadas com funções e rotinas específicas e atribuições e competências para ocuparem determinada vaga.

Portanto, recorra aos seus colaboradores para fazer uma avaliação sistêmica do negócio, uma vez que eles conhecem as peculiaridades da área sob sua responsabilidade e estão em contato direto com clientes, fornecedores e com questões operacionais inerentes ao trabalho deles.

Você, empreendedor, tem a visão do todo, mas desconhece os pormenores da rotina dos seus técnicos, consultores, contador, caixas, operadores e departamentos. Por isso, busque quem tem know-how no mercado: mentores, incubadoras, cooperativas e, até mesmo, concorrentes com conhecimento do seu segmento de atuação, pois eles indicarão melhor as oportunidades e ameaças.

Um empreendedor atuando no varejo com uma pequena loja de calçados pode contar com sua equipe e empresas parceiras para montar sua análise SWOT. Quer aumentar as vendas? Fale com seus vendedores, pois eles podem indicar forças e fraquezas dos calçados que eles conhecem tão bem, além de apontar as tendências para os próximos investimentos.

Quer aumentar seu alcance com marketing digital? Converse com a agência que você já tem ou quer contratar para gerar leads. Quer abrir outra loja em um bairro com público diferente do seu? Avalie seus concorrentes, converse com pessoas do comércio local, seus fornecedores e clientes em potencial.

O empreendedor deve entender que essa ferramenta de planejamento estratégico não é montada por uma só pessoa, cabendo a ele recorrer a quem pode dar as informações mais precisas sobre a empresa e o mercado.

Saiba como fazer análise SWOT

Como várias outras ferramentas de gestão, ela é um recurso visual, então, se prepare para usar cores diferentes em cada um dos 4 pontos avaliados, post-its variados e fazer listagens de forma clara, precisa e objetiva.

Visualize uma tabela com dois quadrantes em cima (fatores internos) e dois embaixo (externos):

  • o superior esquerdo é o das forças: preço competitivo e alta capacitação técnica da equipe, por exemplo;
  • o superior direito é o das fraquezas: marca não consolidada e baixo lucro;
  • o inferior esquerdo é o das oportunidades: nova parceria e renovação da frota;
  • o inferior direito é o das ameaças: recessão econômica e crescimento de um concorrente.

Pois bem, a primeira coluna ressalta os pontos positivos, enquanto a segunda, os negativos, evidenciando como fazer a análise SWOT confere uma perspectiva do cenário por várias óticas diferentes.

Ter informação é bom, mas você precisa saber usá-la, então, entenda que cada um dos 4 elementos analisados conversam entre si. Não basta elencar a qualidade do calçado como força sem pontuar o preço como fraqueza se o produto é caro e desmotiva o cliente a comprá-lo.

Ademais, como essas questões influenciam nos fatores externos? O empreendedor pode ver como ameaça a chegada de uma grande rede concorrente na região, famosa pela variedade de calçados, mas pecando no atendimento. Se a sua equipe de vendas está bem preparada, você tem mais um ponto forte e precisa vislumbrar as oportunidades advindas dele.

Surgiu um novo treinamento para vendedores da marca com que você trabalha? Então, invista! Assim, os colaboradores aprendem a convencer o cliente do custo-benefício em adquirir aquele calçado mais caro.

Descubra as vantagens da análise SWOT

Administrar é, basicamente, tomar decisões — das mais banais às realmente impactantes na rotina de trabalho e operações da empresa. Ou seja, o empreendedor precisa saber lidar com riscos, e não estamos falando de fazer o que ele quiser.

Suas decisões precisam ser embasadas, respaldadas em um planejamento estratégico para tirar seus planos do papel e implementá-los na prática da melhor forma possível. Como fazer a análise SWOT ajuda a entender o cenário atual e avaliar o futuro, seu processo decisório ganha (e muito!) em qualidade.

O gestor fica mais experiente, menos suscetível a imprevistos, antenado com a realidade de seu segmento e familiarizado com os gargalos na gestão. A matriz FOFA não apenas otimiza processos, como também identifica as falhas do empreendimento.

Assim, cabe ao gestor agir e formular as mudanças necessárias para a atividade continuar da melhor forma possível, com o desenvolvimento da empresa. Envolver a equipe nesse processo engaja os departamentos, valoriza o profissional e alia o time rumo ao objetivo comum: a prosperidade do negócio.

Além do mais, as parcerias firmadas para análise dos fatores externos expandem o networking do empreendedor, rendendo uma ampla rede de contatos, fundamental no ramo comercial ou industrial.

O planejamento estratégico proporcionado pela análise SWOT coloca seu empreendimento um passo a frente em relação aos concorrentes, pois ele dá visão de futuro, norteando seus próximos passos. Esse diferencial competitivo é fundamental para quem deseja se manter bem no ramo, com uma gestão inteligente dos recursos e ação coordenada para o sucesso em qualquer tipo de projeto a curto, médio e longo prazo.

Talvez você precise se reposicionar no mercado, remodelar estruturas internas, realocar pessoas ou investimentos, readequar suas ações à demanda do público e ainda nem tenha reparado nisso.

Agora que você já sabe como fazer análise SWOT, que tal implementá-la? Se ainda tiver receio, comece com sua utilização em projetos pequenos. Garantimos que os resultados o motivarão a adotar essa ferramenta muitas outras vezes.

Gostou do tema? Quer saber mais sobre empreendedorismo, gestão e marketing? Então, nos siga nas redes sociais — estamos no Facebook, Instagram e LinkedIn.

Powered by Rock Convert